Emplacar bons resultados com anúncios na internet não é uma tarefa simples. Isso porque os usuário da internet tem o poder de ignorá-los sempre que quiser.

A dinâmica interruptiva de anúncios está fracassando cada vez mais, e é necessário usar muita sutileza para conseguir se comunicar com o consumidor nesse oceano de estímulos audiovisuais que competem pela atenção do cliente que você está buscando.

Mas não se desespere, existe maneiras muito inteligentes de conseguir capturar o interesse do seu público. Preste atenção nas próximas linhas que vamos falar para você o que é necessário ter em mente para fazer anúncios de altíssima performance usando copywriting.

Não grite com as pessoas. Sussurre com o copywriting

Seth Godin tem uma frase que traduz bem o que eu quero dizer aqui:

Não grite para as massas; sussurre para poucos. As pessoas vão escolher falar sobre as coisas. Entregue suas ideias.

A primeira coisa que você precisa entender de uma vez por todas é que nós não estamos mais na época da rádio e televisão, onde as pessoas eram praticamente obrigadas a consumir propaganda. Elas não tinham escolha, para continuar consumindo o conteúdo que queriam, tinham que esperar os comerciais terminarem.

Na era digital e pós digital essa relação mudou drasticamente. O usuário na internet decide, o tempo todo, que conteúdo vai consumir e quando. Uma vez que ele se sente interrompido por um anúncio, ele simplesmente ignora-o… ou pior, pode até se enfurecer e ter uma péssima impressão da sua marca ou produto.

Um bom anúncio não chama a atenção de forma gritante. Ele se destaca apenas para quem realmente interessa, de maneira convidativa e elegante. Como se estivesse lendo a mente do cliente que você quer conquistar, fazendo o usuário sentir que aquela comunicação está conversando com ela. E para isso você precisa entender melhor o que é Copywriting.

Mas o que é Copywriting e como isso pode me ajudar?

Trata-se, basicamente, de escrita persuasiva.

Ou, se você preferir….

A arte de escrever para vender.

Copywriting é uma técnica de redação que visa influenciar pessoas a tomarem uma determinada ação ou decisão. Busca prender toda a atenção do leitor através da justaposição de palavras certeiras e específicas que fazem parte do universo de interesses do leitor.

É muito provável que você já tem ouvido falar sobre copywriting, com a explosão do marketing digital isso ficou muito mais popular. Mas não se engane, essa técnica não é nova e já tem mais de um século de idade.

O Copywriting nasceu há pelo menos 150 anos nos Estados Unidos. Claude Hopkins, considerado um dos pais desse método, já pesquisava os desejos de consumidores antes de escrever uma copy, desde 1886.

Entretanto lembre-se bem que copywriting não se trata apenas de texto, mas também envolve todas as informações com as quais o consumidor entrará em contato no momento em que seu anúncio impacta-lo. As imagens com as quais o usuário entrará em contato quando clicar no seu anúncio devem estar alinhadas com o que ele está buscando.

Você deve estar se perguntando como aplicar o copywriting em anúncios. Vamos tratar disso a partir de agora!

Sua proposta deve ser objetiva e sedutora

Quando fazemos anúncios, as plataformas não dão muito espaço para a escrita. O número de palavras em anúncios são escassas e você precisa impactar as pessoas logo de imediato. As técnicas de copywriting vão te usar as palavras certeiras que alinhem o que o consumidor busca com o que você tem para oferecer.

É necessário ser sucinto na descrição dos seus anúncios, porém não pode ser genérico. Faça uma descrição objetiva do que o usuário vai encontrar no seu site se ele clicar no seu anúncio.

Mas tome cuidado, essa descrição não pode ser muito técnica pois assim ela será muito fria. E para isso você precisa entender quais palavras utilizar para despertar certa emoção no usuário a ponto de fazê-lo clicar no seu anúncio. É aqui que o copywriting entra.

Para entender como despertar emoções nos seus potenciais clientes usando poucas palavras é necessário estudar o que são os gatilhos mentais. Então continue acompanhando esse conteúdo para entender isso melhor.

O que são Gatilhos Mentais e qual o poder que eles têm?

Um dos principais instrumentos de copywriting são os gatilhos mentais. Eles são processos psicológicos automáticos que acontecem em nosso inconsciente mas que tem muito poder nas nossas tomadas de decisão.

Os gatilhos mentais tem toda essa força porque estão sendo condicionados no cérebro humano há milênios. Eles são uma força de que temos de economizar energia e tempo para tomar decisões.

Nosso cérebro é um processador de todo tipo de informação. Estamos o tempo todo sendo bombardeados de estímulos no ambiente circundante, e consumimos energia vital ao processar tudo isso.

Conforme fomos expostos a processos e situações semelhantes, nosso cérebro foi “catalogando” tudo isso e tornando padrão alguns comportamentos de forma a economizar nossa energia.

Por exemplo, pense em como amarramos nossos sapatos. Quando criança, precisamos pensar muito em como fazer isso pois ainda não adquirimos tal habilidade. O treinamento cotidiano de amarrar os sapatos aos poucos vai condicionando nossos gestos. Até que chega um momento que você nem precisa pensar em como amarrar os sapatos, você passa  afazer os movimentos de maneira automática.

Mas os gatilhos mentais não atuam apenas em situações banais do nosso cotidiano, como escovar os dentes ou tomar banho. Eles se fazem muito presente quando absorvemos informações de um texto e discurso e nos fazem adotar opiniões, posicionamento e ações de forma automática e inconsciente.

5 palavras que disparam Gatilhos Mentais Poderosos

Para ter um bom domínio em copywriting é necessário estudar bastante, pois existem uma infinidade de palavras e suas combinações que influenciam as pessoas a tomarem decisões de forma inconsciente.

Entretanto existem algumas que são muito populares entre os profissionais de copywriting porque possuem um elevado poder de persuasão na mente das pessoas.

Agora: essa palavra têm a capacidade de trazer a pessoa para o presente, fazendo ela prestar atenção no que você pra dizer naquele momento exato ou tomar uma decisão imediatamente.

Por que: o poder dessa palavra reside no fato de que o cérebro humana necessita sempre de justificativas para tomar decisões. Ninguém decide nada sem ter um motivo.

Fácil: essa palavra tem uma alta capacidade de influenciar decisões pelo mesmo motivo pelo qual os gatilhos mentais funcionam, que é a tendência que nosso cérebro tem de economizar energia. Outras palavras semelhantes podem funcionar bem também, como “simples”, “prático”, “descomplicado”, etc. Em suma, essas palavras fazem um apelo ao sentimento de preguiça que todo e qualquer ser humano tem.

Segredo: essa palavra mexe diretamente com o sentimento de curiosidade. Mas não uma simples curiosidade, ela resgate um sentimento primitivo do ser humano, que é de explorar o mundo. Na verdade, essa palavra é poderosa porque ela ativa o arquétipo psicológico do explorador.

Descubra: o poder dessa palavra se dá pelo mesmo motivo da palavra anterior, o de mexer com o arquétipo primitivo de descobridor.

Valorize os títulos dos seus anúncios

Os títulos dos anúncios, chamados de Headlines entre os profissionais de copywriting, são o grande chamariz para o que você quer contar para os seus potenciais clientes. Descubra aproveitá-los para causar um impacto imediato no leitor de forma que o instigue a continuar lendo a sua proposta.

Os títulos não são feitos para vender, deixe isso para o texto persuasivo com copywriting que você terá na página de destino para onde o anúncio levará o usuário. Lembre-se, as pessoas desenvolveram uma certa aversão ao estereótipo vendedor descarado.

Procure usar os títulos para chamar a atenção e criar expectativas sobre o que o usuário vai encontrar na sua página de destino. Ninguém resiste ao sentimento de curiosidade, se você despertar isso nas pessoas elas com certeza clicarão nos seus anúncios.

Para dar mais destaque aos seus anúncios, busque utilizar nos títulos as palavras chaves referentes ao conjunto de interesses do seu público, de preferência o termo de busca que ele está realizando. Isso dará mais relevância perante as plataformas de anúncios, diminuindo os custos por cliques e otimizando a lucratividade das suas campanhas.

Outro ponto muito importante sobre os títulos é utilizar neles as palavras e expressões que o usuário encontrará no topo da página para a qual ele será direcionado ao clicar no seu anúncio. Isso gera um entendimento de coerência que vai respaldar a decisão do usuário em continuar consumindo o conteúdo que você tem para mostrar para ele.

Números podem potencializar seus títulos e descrições

Diferente das palavras, os números são uma linguagem universal. Todo mundo sabe codificar mentalmente as representações numéricas, sejam aqui no Brasil ou lá na China. Por isso os números são valorizados no copywriting.

Os números são elementos mais facilmente escaneáveis para o cérebro humano. Eles têm o poder de quantificar ou qualificar oportunidades e riscos. Os números também podem ser utilizados para gerar credibilidade para as informações que você coloca.

Uma das práticas mais comuns que profissionais de copywriting utilizam são os posts em formato de listas, como “7 dicas de como gerar renda de forma prática”, ou “10 dicas de saúde para o seu dia a dia”.

Reflita em seus anúncios o momento de pesquisa do consumidor

Existem diferentes momentos de pesquisa e decisão em torno em um mesmo produto. Isso depende de em qual estágio de compra o usuário se encontra. E o copywriting pode atuar em cada um deles

Algumas pessoas pode estar buscando se informar melhor acerca de um determinado problema ou objetivo. Por outro lado, existem pessoas que já conhecem esse problema ou objetivo, e buscam uma ferramenta ou maneira de resolvê-los.

Existem três etapas no processo de decisão de compra dos consumidores. A primeiro delas é a conscientização, onde o usuário está entendo que tem um problema ou que precisa concluir um determinado objetivo.

A segunda etapa é a consideração, quando a pessoas já entendeu que tem um problema ou que precisa alcançar um objetivo e agora está pesquisando sobre as ferramentas que podem ajudar nisso.

A última etapa é a decisão, quando o consumidor já sabe de tudo o que precisa e agora quer comprar, fazendo comparações de preços e  condições.

Vamos a um exemplo prático: um jovem skatista precisa trocar as rodas de seu skate. Primeiro ele vai pesquisar como ele pode trocar as rodas. Então ele utilizará termos do tipo “como trocar rodas de skate”, “quando devo trocar as rodas do meu skate”.

Tomada essa consciência, ele vai pesquisar sobre os tipos de roda que ele pode usar no seu skate. Então ele pode pesquisar por “tipo de rodas para skate”, “qual a melhor roda para skate”, “qual roda utilizar em skates longboard”, “rodas de skate com rolamentos”, “rodas com bilhas ou rolamentos?”, etc.

Quando ele estiver decidido a comprar poderá estar pesquisando termos como “preços de rodas Sector9”, “onde comprar rodas com rolamento”, “preços de rodas de gel”.

Este é o maior segredo dos anúncios com copywriting que geram resultados: entender os termos de busca que os usuários utilizam na rede, pois isso reflete exatamente aquilo que eles desejam. Você só precisa ouvi-los.

Alguns conteúdos aqui do blog podem te ajudar a entender melhor isso:

Seus anúncios devem levar o usuário às páginas responsivas

Páginas responsivas são aquelas que adaptam o seu layout de acordo com o dispositivo no qual o usuário está utilizando.

No caso de dispositivos desktop (PCs e notebooks) esses layouts não tem muitas variações. Entretanto quando se trata de dispositivos mobiles, como smartphones e tablets, encontramos diferentes variações na estruturação estética da página.

O uso de aparelhos mobile já superam os desktop. Segundo os dados da empresa Cisco, a tendência é que o uso de dispositivos mobiles cresça 68% ao ano. Hoje, o uso desses aparelhos já correspondem a 67% de todo o tráfego que existe na internet.

Ter páginas de destino responsivas é crucial para o custo e desempenho dos seus anúncios. Pois se o usuário cair numa página não responsiva e o consumo do conteúdo for prejudicado por conta disso, ele irá abandonar a sua página e você terá queimado o seu precioso dinheiro em publicidade.

Portanto, de nada serve fazer um bom trabalho de copywriting se você não trabalhar com páginas responsivas.

Use imagens para obter mais dinamismo

As imagens de um anúncio ou de uma página de destino são elementos poderosos no trabalho de copywriting.

Elas conseguem comunicar de forma mais imediata a mensagem que você quer transmitir. Enquanto um texto precisa de tempo de leitura para conseguir impactar as pessoas, a imagem faz isso em milésimos de segundos.

Entretanto é importante que as imagens sejam harmônicas, pois se não tiverem um bom design elas podem causar o efeito oposto: espantar o usuário por conta de uma estética ruim.

Enfim…

Espero que você tenha aproveitado essas dicas. Para mais conteúdos voltados ao marketing digital e estratégias de vendas online, acesse o Portal de Membros Laboratório Digital. Ficarei feliz em saber que, assim como eu, você também busca conhecimento prático para fazer crescer o seu negócio!

Agora, para fechar, para você aplicar tudo isso com eficiência, assista a palestra online: Como Criar Anúncios Persuasivos que são Impossíveis de Serem Ignorados” e comece a gerar resultados…


João Paulo Pereira
João Paulo Pereira

Fundador da Agência Digital FliP, Co-Fundador da Go Up! Estratégias Digitais, Fundador do Treinamento Funil de Vendas Imparável, Consultor em Marketing Digital e Funil de Vendas! Simples e que acabou de cumprir a meta de mochilão pela Europa! :)