[Marketing Online] Como Produzir e Vender Um Infoproduto em 5 Passos

Olá! É com muita a energia positiva que estou escrevendo este post. Meu desejo é que ao terminar a leitura, você saiba exatamente o que fazer na hora de produzir e vender um produto digital.

Já pensou a possibilidade de se tornar um infoprodutor? Se não, está na hora. Calma, não ache que estou sendo apressado. Estou apenas motivando você a elevar seus resultados. E para isso, vou relevar ótimas sacadas neste artigo.

Confira as informações que compilei e descubra como alavancar seu negócio com as premissas da infoprodução e do marketing online. Mas primeiro, me deixe te fazer algumas perguntas:

Por que você acha que muita gente não consegue chegar ao êxito com o marketing online?

Por que alguns produtos vendem muito e outros são uns fracassos?

Por que alguns chegam aos 6 dígitos de faturamento com apenas um produto e outros têm prejuízo?

A resposta para todas essas perguntas é: falta de método. Sem um método eficaz, é difícil obter êxito. Para começar a vender na internet, você precisa de um plano, um mapa que indique o caminho.

E é exatamente isso que vou fornecer para você agora!

Confira…

Passo a Passo do Marketing Online Para Infoprodutores

Quanto vale uma ideia? Alguns chegam a responder: “um milhão de dólares”. Mas a verdade é que as ideias, como diz Jerry Suhrstedt, valem 1 centavo a dúzia. Então, vamos começar com o seguinte:

“Não foque na ideia, mas na execução!”

O que vai valer mesmo é a forma como você executa seu plano. E para que isso aconteça, existem alguns aspectos a serem pensados. E só depois que esses pontos estiverem bem resolvidos é que sua ideia toma forma.

Confira agora como deve ser a ordem completa para a fomentação e implementação de seu produto digital:

  1. Porquê
  2. Para quem
  3. O quê
  4. Como
  5. Quando

Isso pode te fazer lembrar aquelas aulas de literatura e redação, mas acredite, é de marketing online que estamos falando. Quer entender melhor?

#1. Porquê: Motivo ou Propósito

Muita gente deixa para definir o ‘porquê’ depois que já decidiu o que e como fazer. Mas a ordem deve ser invertida. Todas as marcas de sucesso começam trabalhando com o motivo, o propósito de estar se fazendo algo.

Isso pé o que define o popular “círculo dourado”. O termo ficou bastante conhecido na palestra memorável do TED: “How Great Leaders Inspire Action” (Como grandes líderes inspiram a ação), ministrada por Simon Sinek.

Segundo ele, grandes marcas como a Apple, se comunicam de dentro para fora, definindo o porquê primeiro. Nesse caso, antes de definir seu produto, você deve se perguntar: por que estou fazendo isso? Qual o propósito? O que pretendo conquistar?

Estando isso resolvido, então se pode pensar em ‘para quem’ se está trabalhando.

#2. Para Quem: Nicho, Público-alvo e Persona

Qual seu nicho de atuação? Para que público você pretende se comunicar? Em relação ao nicho, cito neste vídeo o fato de algumas pessoas abrirem demais as possibilidades, tentando falar para muitas pessoas ao mesmo tempo.

Quanto mais estreito for seu nicho, mais bem posicionado você poderá estar. Então, a ideia é descobrir um público especifico e atendê-lo. Daí é identificar suas personas, ou seja, seu tipo de cliente ideal e descobrir o máximo de informações sobre elas.

Ao estudar sua persona, descubra quais são suas dores e desejos. Toda venda tem por base dois aspectos: alívio de dor e busca por prazer. Ou seja, sua persona tem algum sofrimento a resolvido ou deseja obter prazer.

Descubra o que os motiva e use isso em seu favor. Dessa forma, seus infoprodutos estarão no caminho de conquistar o sucesso e você irá garantir maiores resultados com o marketing online.

Uma vez definido o propósito central, o nicho, as personas e suas motivações para comprar, chegou a hora de criar a solução!

#3. O quê: Solução

Aqui se define o que será feito. É o momento de criar seu produto digital. Seu foco deve ser entregar valor para o cliente através do que será produzido. Importante entender que não é o produto em si que atrairá sua persona…

Na verdade, o cliente pouco se importa com seu produto, ele não quer comprar de você. Sei que soa estranho, mas é a mais pura verdade. Ele está interessado mesmo é na solução por trás do produto.

Nesse contexto, é preciso responder algumas perguntas:

  • Isso que estou produzindo está de acordo com as expectativas do meu cliente em potencial?
  • Meu produto tem diferencial em relação aos produtos da concorrência?
  • Estou aplicando o máximo de valor em minha infoprodução?
  • Há motivação o suficiente por parte do público em adquirir algo assim?
  • Esse produto será válido em curto, médio ou longo prazo?

Para garantir a segurança e evitar o fracasso de seu infoproduto, você precisa validar sua ideia. Fazer o máximo de pesquisa para saber se há interesse das pessoas em adquiri-lo. Uma boa opção é se valer de um MVP (Minimum Viable Product), em português, Produto Viável Mínimo.

Trata-se a versão mais simples do produto que pode ser lançada com uma quantidade mínima de esforço e tempo de desenvolvimentoNesse caso, se seu MVP for bem aceito, bem provável que seu produto final também seja.

#4. Onde: Canais

Aqui você precisa escolher os canais que serão usados para fazer seu produto chegar até o cliente. Inicialmente, pode-se imaginar que seja sua página de vendas, mas não é só isso.

Todo canal que seja possível aplicar o marketing online pode ser usado em sua estratégia. Nesse caso, podemos citar: site, blog, redes sociais, e-mail, portal, motores de busca e qualquer outra possibilidade digital.

Aqui também se define as fontes de tráfego, ou seja, os caminhos ou atalhos que levarão seus clientes até onde seu produto está. Falo mais sobre isso no artigo ‘Como Escolher sua Melhor Fonte de Tráfego’.

#5. Como: Mensagem e Conteúdo

O como define a mensagem que você irá usar para se comunicar com seus clientes. Ao estarem nos canais citados, como você se fará entender? A dica aqui é se valer do ‘porquê’ e basear sua mensagem no propósito.

EA partir daí é preciso definir o tom de voz e a abordagem de acordo com a forma que seu público costuma falar. Lembre-se mais uma vez que tudo é para ele. Nesse caso, todo conteúdo lançado deve seguir esses parâmetros.

Crie um cronograma de publicações e faça sua palavra chegar até seu público. As formas podem ser diversas: texto, vídeo, imagem, áudio; artigos, posts no Youtube, comunicação nas redes sociais, podcasts, etc.

E para fechar o ciclo, predetermine a hora de vender…

#6. Quando: tempo de vender

Existe um tempo certo para realizar uma venda? Bem, interpretando o conceito de funil de marketing online, sim. E é quando o cliente chega ao fim da jornada de compra, ou em outras palavras, no fundo do funil.

Mas falando de maneira mais ampla, toda hora é tempo de vender. Por isso que o funil, em sua forma mais elevada, é chamado de funil perpétuo. Acreditamos que delimitar um padrão apenas, com início e fim para que a venda seja feita, é desperdício.

Então pregamos um conceito de ‘ciclo imparável’, onde o funil se inicia a qualquer momento, e, se o cliente não comprou na primeira vez, poderá ser conduzido novamente pela jornada até se deparar novamente com o produto.

Saiba Mais Sobre o Funil de Vendas Imparável Clicando Aqui!

Enfim, esses são os 5 passos para criar e vender um produto online. Alguma consideração a fazer?

Comentários

comentários