Hoje irei bater um papo bacana com você sobre tráfego orgânico. Apesar de ser entusiasta da compra de tráfego, que em muitos casos é a tática pontual para campanhas online, também sei que o SEO natural é uma excelente estratégia, oferecendo, entre inúmeras vantagens, a economia.

Afinal, a otimização acontece de forma natural somente com a aplicação das técnicas exigidas, sem grandes investimentos financeiros. Descubra agora como utilizar o SEO orgânico em seu site para gerar mais visitas qualificadas.

Manual do tráfego orgânico

Panorama do SEO nos últimos anos

Há algum tempo, o SEO era tido como a única forma de geração de tráfego. Bastava o programador ou administrador aplicar palavras-chaves nas principais partes do site, que o mesmo já recebia um número expressivo de visitas.

Mais à frente, principalmente com o a força ativa dos buscadores, as teorias foram se tornando mais complexas e as sequências passaram a se resumir num trabalho mais árduo. Com isso, os donos de sites começaram a rachar a cabeça para conseguir bons resultados de tráfego.

Empresas tiveram que investir uma boa grana na contratação de agências e profissionais de SEO. Os links patrocinados começaram a receber mais atenção de tráfego, permitindo aplicações precisas de inserção de palavras-chaves.

Quando o “boom” do marketing de conteúdo surgiu e o advento de blogs se solidificou, o SEO foi levado a outro patamar, tendo que funcionar em favor do conteúdo. Daí, a relevância dominou o processo, tornando-se indispensável para as estratégias de tráfego.

A grande vantagem disso é que se você souber aplicar bem os termos de busca no contexto de seu conteúdo, seu site começará a ficar bem posicionado nos motores de busca espontaneamente. Isso acontece sem você ter que gastar um real de publicidade. Legal, não acha?

Algumas táticas eficientes para o tráfego orgânico

Palavras-chaves

O primeiro passo é pesquisar quais as palavras-chaves mais relevantes para seu negócio nos motores de busca. Algumas ferramentas são eficazes nesse sentido, como o ‘Planejador do Google Adwords’ e o ‘Übersuggest’. Ambos são gratuitos e podem ajudar você a planejar os termos para sua estratégia orgânica.

Analise o que as pessoas estão mais buscando no seu nicho de atuação. Lembre-se que quanto mais buscas e menos concorrência tiver, mais forte a palavras será. Utilize o “The Long Tail” (cauda longa) para melhorar ainda mais o processo.

Artigos otimizados

Uma vez que os termos foram escolhidos, cabe você aplicá-los nos artigos de seu blog. Se for você mesmo o produtor do conteúdo, é bom aprender como aplicar as palavras-chaves no artigo. Mas se trabalha com terceirização, peça ao seu redator que dê atenção a isso.

Entretanto, saiba que mais importante que o uso da palavra-chave, é a relevância do contexto do conteúdo. Ele precisa ter a ver com seu tipo de negócio e atender as necessidades dos usuários. Ou seja, ter uma mensagem encorpada. Outra consideração é que você deve evitar repetir demais as palavras-chaves, para que o artigo não fique foçado, artificial.

Plug-ins

Se você possui um blog em WordPress, com este, por exemplo, a instalação de plug-ins é essencial para elevar os resultados do seu tráfego orgânico. Através deles é possível configurar os termos de busca de forma inteligente.

O objetivo é garantir que a plataforma fique mais bem posicionada no ranqueamento. Existem diversos plug-ins no mercado, mas lhe indico os mais usados, por serem relativamente melhores: “All in One SEO Pack”, do próprio WordPress, “SEO by Yoast“ e “Platinum SEO”.

Links

Utilizar links em seu conteúdo, não apenas ajuda o leitor a aprender mais, como assegura mais autoridade para seu site. Não é regra, mas é recomendável incluir de um a dois links externos no artigo, bem como links internos.

Os de outros sites (de preferência de empresas com bastante autoridade no mercado) são para dar mais força ao seu conteúdo diante dos motores de busca. Os internos servem para otimizar seus outros conteúdos e trabalhar a ideia de metadados (informação sobre informação).

Outros elementos

Existe uma sequência lógica de otimização de artigos que ainda funciona bem: Usar a palavra-chave principal uma vez no título, uma na introdução do texto, no primeiro subtítulo e mais algumas vezes no corpo do texto.

As imagens usadas no post também ajudam, e devem ser salvas na biblioteca de mídia de seu blog com o termo de busca no nome. Depois, cabe a você preencher os espaços do plug-in e escrever uma boa meta descrição.

Leia também: Como Escolher sua Melhor Fonte de Tráfego

Redes sociais

Muitos blogueiros acabam não dando importância a esse fator, mas as redes sociais podem ajudar bastante nos resultados de tráfego orgânico. Além de servirem como porta de entrada para seu blog e engajarem sua audiência, aumentam a autoridade do seu site.

Quanto mais links apontando para sua plataforma, mais tráfego ela tende a receber. Por isso não deixe de dar atenção a estes canais. O Google Plus, por exemplo, é otimizado por natureza e ajuda muito nos resultados do tema que você aborda. Nesse caso, lembre-se de aplicar mais uma vez a palavra-chave na chamada e utilizar hastags.

Originalidade

Reservo este tópico para aconselhar: Sempre publique conteúdo único. Jamais copie artigos de outras pessoas. Os algoritmos sabem exatamente qual foi o site que indexou o conteúdo primeiro, portanto qualquer página que vier depois indexada com o mesmo conteúdo será penalizada.

O ideal é que você crie uma estratégia de conteúdo, com um cronograma de publicações e se disponha a criar conteúdos novos toda semana. Lançar conteúdo original não apenas ajuda com o tráfego orgânico, como aumenta sua credibilidade e seu posicionamento no mercado.

Conclusão

Seguindo estes passos e explorando bem as palavras-chaves, os resultados irão surgir naturalmente. De uma maneira geral, entre 1 a 2 meses de publicação, seu blog começa a receber visitas qualificadas com 2 artigos por semana. Trabalhar o tráfego orgânico é pensar em resultados em médio e longo prazo, não apenas proporcionando mais quantidade de visitas, mas principalmente, qualidade para seu negócio digital.

Então, alguma consideração a fazer? Interaja comigo nos comentários!


João Paulo Pereira
João Paulo Pereira

Fundador da Agência Digital FliP, Co-Fundador da Go Up! Estratégias Digitais, Fundador do Treinamento Funil de Vendas Imparável, Consultor em Marketing Digital e Funil de Vendas! Simples e que acabou de cumprir a meta de mochilão pela Europa! :)