Vender nunca foi tão fácil quanto agora, em tempos de estratégias como redes sociais, sites, blogs, landing pages, marketing digital, marketing de conteúdo, inbound marketing, links patrocinados etc. E, no meio de tantas opções, uma se destaca: o Funil de Vendas. Essa estratégia parece ser a mais acertada para definir como o processo de vendas acontece: de onde vem o cliente e para onde ele vai, como captar mais clientes e como fidelizá-los.

No entanto, muitos empreendedores ainda têm dúvidas sobre esse método: o que é, afinal, um Funil de Vendas? Por que utilizar essa metáfora para definir um processo de captação de clientes? No post de hoje falaremos um pouco mais sobre essa estratégia e sua importância nos negócios.

O que é o Funil de Vendas?

Chamamos de Funil de Vendas o processo que vai desde o momento de seleção de público, passando pelo contato inicial com a marca, até que ele se torne comprador em potencial. No topo do funil temos os suspects, que são o seu público-alvo. Eles não têm conhecimento da sua marca, do seu produto ou serviço, mas podem ter a necessidade ou o desejo de comprar o que você oferece, mesmo que ainda não saibam disso.

Quando esses suspects entram em contato com algum tipo de material que você produz, seja um cartão de visitas, um e-book, um webinar ou qualquer outro, e se interessam pelo que você faz, eles se tornam prospects, ou seja, clientes em potencial. Mas nem todos os prospects estão preparados para comprar imediatamente, muitos deles são apenas curiosos, o que exige que você empurre essa massa de pessoas até que alguns saiam do seu Funil de Vendas (sim, esse funil também funciona como uma peneira!) e você mantenha somente os leads qualificados, ou seja, clientes em potencial que realmente têm interesse no que você tem a oferecer.

A partir daí, o trabalho consiste em nutrir esses leads com conteúdos exclusivos, educando-os para que eles desenvolvam a ideia de comprar de você naturalmente, sem que você precise bombardeá-los com publicidade e autopromoção. Quando esses leads estiverem maduros o suficiente, seu trabalho será passá-los para a próxima etapa do funil para que eles se tornem clientes, e só aí que você oferece uma venda de maneira mais direta.

Percebeu como o número de pessoas vai diminuindo à medida que você seleciona as pessoas certas para se tornarem clientes? É exatamente por isso que o Funil de Vendas não poderia ser mais certeiro para definir esse processo!

Por que usar o Funil de Vendas em sua estratégia?

Quando você usa o Funil de Vendas, consegue determinar quantos prospects e leads precisa para converter em clientes, ou seja, pode dimensionar suas estratégias de marketing digital para captar o número exato de prospects para ter a sua meta de vendas atingida ao final do processo. Mais do que isso, você pode identificar em que ponto perde esses prospects e em quais estágios do funil de vendas você deve focar para fazer com que o número de leads e clientes aumente cada vez mais.

Sabendo em qual estágio do Funil de Vendas cada lead está, você também pode preparar materiais personalizados e compartilhar o conhecimento certo com cada lead, encaminhando-os cada vez mais em direção à conversão, ou seja, o estágio final do funil de vendas.

Quando um lead passa por todos os estágios e chega até o final do Funil de Vendas e se torna um cliente, parece que o trabalho acabou, mas não é verdade. Você já despertou o interesse, gerou expectativas e agora tem a chance de mostrar o diferencial da sua marca. Agora é hora de reter e fidelizar esses clientes!

E então, está pronto para usar o Funil de Vendas na estratégia da sua marca? Continue acompanhando nosso blog e confira dicas incríveis para você dar continuidade à sua estratégia de vendas! Deixe sua opinião nos comentários!


João Paulo Pereira
João Paulo Pereira

Fundador da Agência Digital FliP, Co-Fundador da Go Up! Estratégias Digitais, Fundador do Treinamento Funil de Vendas Imparável, Consultor em Marketing Digital e Funil de Vendas! Simples e que acabou de cumprir a meta de mochilão pela Europa! :)